“Comida vegana é ruim!” Você tem certeza disso? | Chocolata

“Comida vegana é ruim!” Você tem certeza disso?

As pessoas em geral estão tendo um comportamento de consumo mais consciente em diversos aspectos da vida. Seja por razão de saúde ou ideais de vida, o senso crítico em relação a origem, produção e ética na indústria de alimentos tomou um grande destaque. E uma das principais buscas é por alimentos veganos, ou seja, que alimentos livres de ingredientes de origem de animal ou derivados deles.

Hoje com todo dinamismo do mercado, nas prateleiras uma infinidade de novos produtos veganos estão sendo lançados e encantando os corações dos adeptos a essa filosofia. Mas como podemos entender se um chocolate é vegano ou não?

            No mundo do chocolate, o foco principal é o leite e seus derivados e para que o produto atenda as necessidades de um vegano é importante que tais ingredientes não estejam presentes, eles são:

Leite integral

Leite desnatado

Soro de leite

Permeado de leite

Manteiga anidra de leite

Todos esses ingredientes acima listados são comumente encontrados nos chocolates tradicionais, INCLUSIVE, nos amargos e meio amargos, por isso esse público deve estar muito atento a lista de ingredientes dos rótulos.

            Mas e então… no mundo do chocolate, os veganos têm a sua vez?

            Sim claro, e eu diria até que com muito privilégio, se o chocolate que estamos falando são esses chocolates de origem ou bean to bar. Digo isso pois, nesse segmento os produtores valorizam muito o sabor do cacau, privilegiando altas porcentagens.

Ao contrário de mercado tradicional ou mercado de massa onde o maior consumo está no chocolate ao leite, aqui o chocolate intenso é muito mais apreciado. O mais importante é dizer que os chocolates intensos, com alto teor de cacau, não tem nenhum ingrediente lácteo, estando eles todos aptos ao público vegano. Salvo alguma exceção que possa aparecer, que até então eu desconheça. Em geral os ingredientes são nibs de cacau, açúcar e algumas vezes manteiga de cacau e lecitina.

            E além disso, como esse mercado é em sua maior parte feito de pequenos produtores, muitos se arriscam em criação e inovações que também incluem os veganos, como por exemplo os super cremosos chocolates ao leite de coco ou os chocolates com inclusões de castanhas, banana, goiabada e muitos outros.

            É importante dizer que na legislação brasileira atual o “clain” vegano ainda não existe, não há uma classificação e critérios para que possa enquadrar um alimento como vegano. Ou seja, as marcas não podem escrever “chocolate vegano” nos rótulos, por isso, para saber se tem ou não ingredientes de origem animal o consumidor, deve ler a lista de ingredientes.

            Os consumidores adeptos a filosofia vegana, embora nos dias de hoje desfrutem de muitas opções no mercado, ainda são carentes de alimentos saborosos. Mas a boa notícia é que por aqui, isso está longe de ser um problema. Vocês já viram que no site da Chocolata tem aba exclusiva para produtos livres de ingredientes de origem animal? São quase 50 opções!!! Corre lá.

Texto escrito pela Food Designer Luciana Monteiro, da @Ara_Food_Movement

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat