Chocolate, amor e muito prazer! | Chocolata

Chocolate, amor e muito prazer!

Ao longo da história sempre foi assim, amantes apaixonados lançam seus encantos, expressando seu amor com encantadoras caixas de chocolates ou mesmo um singelo bombom.  Associação do chocolate com momentos românticos e sensuais já está impregnado em nossas mentes.

Seja por um pequeno agrado no dia a dia, ou com cestas e corações cheios de muuuito chocolate, presentear assim, parecer não ter como errar. Será pela certeza de que a afinidade por chocolate é quase universal, será talvez pela aparente sensibilidade das mulheres com a iguaria, ou será ainda pela sensualidade da imagem de um chocolate derretido?

Mas já se perguntou, de onde vem tamanha afinidade nessa combinação?

Olhando pelo lado científico dessa associação, diversas pesquisas foram feitas e até então não se comprovou essa associação em 100%. Os efeitos estariam em três componentes químicos presentes no cacau: a teobromina, o triptofano e feniletilamina.

O triptofano é uma substância química que no cérebro se transforma em serotonina, e em níveis elevados, pode produzir sensações de euforia e pode também ajudar a evitar a depressão. A ingestão de carboidratos, em especial o chocolate, parece aumentar seletivamente a produção de serotonina e triptofanono cérebro.

A feniletilamina é um neuromudulador das sinapses cerebrais e atua como estimulante trazendo a sensação de bem-estar. Ela também é liberada no cérebro quando as pessoas se apaixonam.

Já a teobromina está para o chocolate assim como a cafeína está para o café é o principal estimulante. Mas enquanto a cafeína traz uma certa euforia, a teobromina tem um efeito menos acentuado, porém mais prolongado, pois ao tempo que acelera o batimento cardíaco, diminui a pressão arterial.

Em 2006 um grupo de pesquisadores italiano, estudou a associação do chocolate com os supostos efeitos afrodisíacos. O objetivo do estudo foi avaliar se existe uma associação entre a ingestão diária de chocolate e a função sexual em mulheres do norte da Itália. Mas embora pareça incontestável, a hipótese do impacto positivo psicológico ou biológico na sexualidade com o consumo do chocolate, a conclusão foi que não observaram grandes alterações entre o grupo de mulheres que consumiu chocolate e o grupo que não consumiu.
 

Mas apesar da ciência ainda não nos trazer respostar, aparentemente o chocolate está culturalmente associado a momentos românticos, picantes e eróticos. Alguns relatos comentam que já os astecas, a civilização que criou o chocolate, indicava o chocolate como alimento afrodisíaco. Conta-se que seu o imperador, Montezuma II, bebia cinquenta cálices seguidos da bebida de cacau com especiarias, antes de ter relações sexuais com o seu harém de duzentas esposas, para lhe dar mais energia e aumentar o apetite sexual. Na chegada do chocolate a Europa a alta nobreza, também o utilizava como estimulante sexual, tomado pelo rei para “despertar e estimular a paixão”. Já foi inclusive preocupação da igreja católica, se havia ou não a permissão de seu consumo durante os dias de quaresma. E chegando nos dias de hoje, filmes envolventes como o famoso “Como água para chocolate” continuam a reforçar, o poder envolvente e sedutor que nosso delicioso chocolate exerce em nossas mentes. 

Aposto que depois dessa leitura e com a chegada do dia dos namorados, presentear sua paixão com chocolate, passou a seu uma boa opção para você, não é?

Vale lembrar que aqui na Chocolata os nossos chocolates são sempre com alto teor de cacau, e ainda tem aqueles com variações inusitadas que podem deixar seu presente ainda mais quente. Já provou as provocantes combinações de chocolate com pimenta e morango da Legria ou o Cacau em flor com pimenta rosa da Nugali? Da uma olhadinha lá, você vai arrasar!

Texto escrito por Luciana Monteiro, da @ara.cacao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat