fbpx

A fama dos chocolates suíços e belgas

Você já deve ter ouvido falar que os melhores chocolates são os suíços e os belgas. Mas de onde vem isso? O que eles têm de melhor?

Bom, a história é bem antiga.

Até o início do século 19 o chocolate era uma bebida amarga feita com cacau e especiarias. Em 1847, o britânico Joseph Fry criou a primeira barra de chocolate, ou seja, o primeiro chocolate sólido. Mas ele continuou amargo.

Em 1875, após a invenção do leite em pó por Henry Nestlé, o suíço Daniel Peter criou o primeiro chocolate ao leite. E 3 anos depois, o suíço Rudolph Lindt revolucionou a produção do chocolate ao criar o processo de conchagem. Nessa etapa, o chocolate ainda líquido é movimentado de uma forma que se desprendam os ácidos voláteis, o que deixa o chocolate menos ácido e mais saboroso. O processo também arredonda as arestas das partículas de cacau, tornando a textura do chocolate ainda mais macia. Então, tanto o leite quanto a conchagem causaram um grande impacto na qualidade do chocolate, tanto em sabor quanto em textura.

Agora, imagina que isso foi no fim do século 19, levou um tempo até toda essa tecnologia se espalhar pelo mundo. Enquanto os outros países ainda não tinham essa tecnologia, o melhor chocolate do mundo era de fato aqueles feitos na Suíça, a começar pelo próprio Lindt.

Outra revolução aconteceu em 1912, desta vez na Bélgica. Chocolates não se dão bem com líquidos, eles ficam esbranquiçados. Então não era simples misturar chocolate com outros ingredientes. A empresa Neuhaus inventou uma forma de fazer uma casquinha de chocolate que poderia ser preenchida com recheios moles, ou seja, ela criou os bombons recheados.

Imagina as possibilidades a partir daí: chocolate com os mais diversos recheios, de geleias de frutas a ganaches e cremes. E mais uma vez o mundo se encantou com uma nova tecnologia de fazer chocolates. Assim como o caso suíço, a tecnologia levou um tempo para se espalhar e enquanto isso, quem fazia os melhores chocolates do mundo? Os belgas!

É daí que vem as famas dos chocolates belgas e suíços. Então, estamos agora em 2019, os belgas e suíços ainda fazem os melhores chocolates do mundo? Eles fazem ótimos chocolates, sim. Mas aquelas tecnologias já são padrão em qualquer lugar, então Suíça e Bélgica tem a mesma capacidade que qualquer outro país de produzir chocolates maravilhosos. O que faz um chocolate bom hoje não é sua procedência, mas é a habilidade do chocolate maker de escolher os melhores ingredientes e transformá-los em um excelente produto. Isso continua acontecendo na Suíça e na Bélgica, mas também nos Estados Unidos, na Inglaterra e até no Brasil. Sorte nossa!

Texto Zelia Frangioni, do Chocólatras Online, em 12/2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat